Aguarde...

Benvindos

Turismo

A VISITAR

•  Igreja Matriz 

Desanexado no ano de 1589 no reinado de Dom Filipe I da Freguesia de Souto da Carpalhosa, ficando os fregueses obrigados a pagar ao pároco um alqueire de trigo, um quartão de vinho, e as viúvas a meio alqueire de trigo e 12 Reis. A construção da atual igreja paroquial de Monte Redondo, dedicada à Nossa Senhora da Piedade, remonta a 22 de Janeiro de 1891, sendo a sua inauguração no ano de 1898. Nos anos 90 foi submetida a obras de restauro decorrentes dos efeitos do sismo de 1969. Já em 2009 sofreu uma profunda remodelação liderada pelo padre Joaquim Jesus João, pároco da freguesia há mais de 30 anos.

 

•  O instituto Dona Maria Rita Patrocínio da Costa 

Criado pelo Dr. Luís Pereira da Costa em homenagem à sua mãe, ao qual se deu as instalações da sua residência na sede da freguesia de Monte Redondo, tal como está registado no seu testamento de 8 de Julho de 1938. Após a sua morte foi esta a residência ocupada pela Congregação Religiosa S. José de Cluny que possuiu um papel de relevo na educação de raparigas (dos 7 aos 17 anos em regime de internato Em 1940 passou a ser ocupado por freiras da mesma Congregação, funcionamento como casa de acolhimento e internato para raparigas, tendo sido desocupado em 1975 e em 1978 passou a funcionar como Creche e Jardim de Infância como nome Casa da Criança Maria Rita do Patrocínio Costa.

•  O monumento aos mortos da 1ª Guerra Mundial 

Inaugurado em 1925, existindo um registo de três combatentes falecidos pertencentes a esta freguesia.

•  O Museu do Casal de Monte Redondo 

Nasce como uma iniciativa da "Associação da Defesa do Património Cultural de Monte Redondo", fundado em 1982. 

Possui nas suas instalações uma biblioteca pública e uma sala de exposição. Do acervo museológico fazem parte diversos materiais, nomeadamente a oficina do coronheiro, constituída por ferramentas para a produção de coronhas de armas, pertença dos herdeiros do Sr. José dos Santos.

Dispõe, ainda, de diversas peças relacionadas com faina rural. Faz ainda, parte do Museu, a Biblioteca Digital.

•  O moinho de água da Carreira

Com mais de uma centena de anos foi um moinho comunitário que servia a população mais desfavorecida das redondezas. Ao longo dos anos sofreu inúmeros restauros. Atualmente é propriedade da Freguesia pela doação de várias famílias do lugar. Rodeadas por belas paisagens verdes e pela proximidade do oceano, Monte Redondo e Carreira são duas freguesias de fácil acesso, quer por auto-estrada (A17) quer por estradas nacionais (EN 109).Podendo usufruir de locais de beleza impar, assim como uma fauna e uma flora únicas. 

•  O cabeço de Monte Redondo 

Considera-se um  ex-libris da povoação e um dos testemunhos da história geológica que marca a Orla Sedimentar Ocidental e um dos fenómenos de "diapirismo", ou seja, da ascensão de uma chaminé ígnea que nesse momento arrasta consigo rochas sedimentares brandas e depósitos salinos para a superfície.

É neste local que podemos encontrar a Guarita, um de muitos marcos geodésicos no nosso país que têm como função indicar uma posição cartográfica precisa. Estes marcos normalmente estão instalados em locais de grande altitude, isolados e com um campo de visão desimpedido. 

•  A sociedade filarmónica "Nossa Senhora da Piedade" 

A mais antiga agremiação cultural da freguesia remontando a sua fundação a 1872, tornando-a a mais antiga filarmónica do concelho de Leiria. Era hábito rapazes reunirem-se, por altura do Carnaval, tocando pelas ruas realejos, harmónios, pífaros e outros instrumentos, visitando, ao mesmo tempo, as pessoas mais ilustres da terra. Num desses Carnavais o Padre Pedrosa sugeriu que fosse criada uma filarmónica e os jovens aceitaram movidos da sua melhor vontade. Este projeto foi desenvolvido com a ajuda da Família Costa que ofereceu os meios necessários para a aquisição de instrumentos e fardamento, contratando o maestro Stophels e cedendo as instalações para os ensaios. Atualmente tem sede na antiga Casa da Criança Dona Maria Rita do Patrocínio da Costa, antiga residência do ilustre Dr. Luís Pereira da Costa.

•  As Salinas da Junqueira 

Constituem um velho testemunho dos afloramentos do Hetangiano-Retiano (Jurássico Inferior) responsáveis pelas jazidas de sal-gema. A produção de sal neste local remonta a 1922 e a sua progressiva extinção deveu-se a inúmeras infiltrações de água doce em todos os compartimentos da marinha. 

•  A visitar também: 

Ribeiro do Rio Liz;

Busto de homenagem a D. João Pereira Venâncio.

EVENTOS

•  Festa de São Jorge (Carreira);  

•  Festa Sagrado Coração de Jesus (Carreira);  

•  Festa de Nossa Senhora da Piedade (Monte Redondo);  

•  Festa do Sagrado Coração de Jesus (Monte Redondo);  

•  Festas da Nossa Senhora da Boa Morte e do Senhor Jesus das Almas (Casal Novo);  

•  Festa de Santo António (Sismaria); 

•  Festa de Nossa Senhora da Conceição (FonteCova); 

•  Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem (Grou).

•  Em julho de 1854 foi criada a Feira dos 29 (todos os dia 29 década mês), que substituiu a Feira Franca da Vieira. Esta feira faz parte do comércio de proximidade em que vendedores (feirantes) e compradores estabelecem regras de convívio e relações interpessoais, às algumas vezes de grande deferência, que num passado podiam ir além das trocas comerciais durante as transações. 

•  O desfile de Carnaval da Carreira teve início em 1987. Um grupo de amigos reuniu-se e iniciaram a organização do evento. Desde então o desfile tem crescido e tem a participação ativa de crianças, jovens e adultos de várias freguesias do norte do concelho.   

•  Fesmonte - Feira de Gastronomia e Atividades Económicas de Monte Redondo (setembro) surge nos anos 90, numa edição organizada pelo executivo da Junta de Freguesia presidida por João Moital. Após vários anos sem novas edições ressurge em 2010. Neste evento a Junta de Freguesia tem-se aliado a Associações e Empresas interessadas, proporcionando um evento com um programa vasto que faz deste o maior evento da zona norte do Concelho. As sucessivas edições têm vindo a ser ampliadas no seu programa e atividades, envolvendo iniciativas diversas ligadas ao desporto, ao folclore, às relações interassociativas, promovendo a participação e partilha entre elas, os seus associados e o público em geral. 

GASTRONOMIA

 

•  Pratos Típicos:   

Morcela de Arroz;

Negritos;

Lentriscas;

Bacalhoada com migas;

Bacalhau com feijão frade;

Ossinhos;

Fritada;

Cabrito;

Feijoada;

Leitão;

Fritada dos peixinhos;

Chanfana (Chaínça);

Bacalhau com Chícharos (Santa Catarina da Serra).

 

•  Doces Regionais:

Brisas do Lis;

Lampreia de Ovos;

Ovos Folhados;

Bolinhos de Pinhão;

Castanhas queimadas;

Canudos de Leiria;

Doce de amêndoa;

Filhós de abóbora.

 

•  Bebidas:

Vinhos – Leiria faz parte da Região Demarcada do Vinho das Encostas de Aires

ARTESANATO

•  Junco 

Nome comum de um grupo de gramíneas que crescem, em geral, nos alagadiços. Essas plantas possuem caules cilíndricos com três fileiras de folhas, e as suas flores miúdas são esverdeadas ou castanhas. A pequena vagem contém muitas sementes escuras, que parecem poeira. O junco comum é uma planta verde-escura e flexível, que cresce com frequência nos caminhos húmidos e nos gramados. Já a maioria das outras espécies cresce nos alagados ou nas pradarias húmidas. Os juncos são utilizados para tecer cestos, esteiras e assentos de cadeira. Antigamente, usava-se a medula dos caules para fazer pavios de velas. 



Compartilhar titulo produto

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de utilização. Ao utlizar o website, confirma que aceita a sua utilização.